Janssen: fabricante e Anvisa discutem 2ª dose
Divulgação/Secretaria Municipal da Saúde
Janssen: fabricante e Anvisa discutem 2ª dose

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e os representantes da Janssen, que fabrica uma das quatro vacinas autorizadas no Brasil, se reuniram hoje para discutir uma dose de recorço contra covid-19.

Nos Estados Unidos, um comitê independente do FDA, agência reguladora do país, já recomentou a segunda aplicação. Inicialmente, a Janssen é aplicada em dose única.

Desde que a possibilidade passou a ser ventilada, a Anvisa acionou a Janssen para analisar o reforço. Em agosto, agência pediu informações sobre dados científicos ou regulatório que indicassem a necessidade ou não da segunda dose. Agora, a empresa pode pedir análise para a Anvisa, o que ainda não aconteceu.

Em nota, a Anvisa afirmou que a Janssen "ainda está definindo a estratégia regulatória para submeter em outros países, incluindo o Brasil".

"Os dados necessários para aprovação de doses de reforço incluem resultados de imunogenicidade e segurança em voluntários que participaram da pesquisa. A pesquisa previu a participação de aproximadamente 1500 voluntários e teve seus primeiros resultados divulgados no dia 22 de outubro", informou a Agência.

Segundo especialistas, o ideal seria tomar a segunda dose dois meses após a primeira.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários