O ministro da Justiça, André Mendonça
Marcello Casal JrAgência Brasil
O ministro da Justiça, André Mendonça

O ministro da Justiça, Anderson Torres, afirmou nesta quinta-feira que é contrário à exigência de vacinação contra a Covid-19 para entrada no Brasil. A posição contraria uma recomendação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Para embasar a sua decisão, Torres disse que o imunizante "não impede a transmissão da doença". No entanto, as vacinas reduzem significantemente a transmissão e, principalmente, os riscos de morte pela doença.

Leia Também

"Não precisa (da exigência). Não impede a transmissão da doença. Ela não impede a transmissão da doença", disse o ministro, após uma cerimônia no ministério.

Nesta quinta-feira, a Anvisa divulgou notas técnicas que enviou à Casa Civil recomendando a exigência de vacinação para a entrada no país. A decisão final será tomada pela Casa Civil e pelos ministérios da Saúde, da Justiça e da Infraestrutura. A Anvisa tem um papel apenas de assessoramento.

Torres ressaltou que sua posição é pessoal e que não há decisão do governo sobre o assunto:

"É uma posição do ministro da Justiça. Não tem nada decidido isso."

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários