Crianças apresentaram reações à vacina
Pixabay
Crianças apresentaram reações à vacina

A prefeitura de Sorocaba afastou a técnica de enfermagem que administrou de forma equivocada a vacina contra covid-19 em dois bebês de dois e quatro meses.

A técnica alegou que confundiu os frascos com o da vacina polivalente, que protege contra tétano, coqueluche, hepatite B, difteria, e uma bactéria que é responsável por infecções no nariz, meninge e garganta.

Por uma orientação das autoridades sanitárias, as crianças foram internadas no Hospital Gpaci. Eles apresentaram reações como febre, vômito, um deles teve inchaço nas pernas. O estado de saúde é considerado estável, e devem ficar em observação por até 15 dias, segundo informações da CNN.

Atualmente, no Brasil, a vacina da Pfizer, aplicada nos bebês, só pode ser aplicada em adolescentes a partir de 11 anos. Nos Estados Unidos, crianças a partir de 5 anos podem receber o imunizante, em dose menor que a aplicada em adultos. Ainda não há vacina contra covid-19 para bebês na faixa etária dos que receberam a dose por engano.

Leia Também

Em entrevista à TV Tem, o secretário de Saúde de Sorocaba informou que o erro foi descoberto um dia depois, durante a checagem do estoque de vacinas.

Enquanto o caso é investigado, a profissional será encarregada de trabalhos administrativos. Um processo deve ser instaurado para apurar quais medidas devem ser tomadas.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários