Além da covid-19, moradores do Rio e de São Paulo enfrentam epidemia de influenza
Fernando Frazão/Agência Brasil
Além da covid-19, moradores do Rio e de São Paulo enfrentam epidemia de influenza

Depois de um período de defasagem após o ataque hacker sofrido pelo Ministério da Saúde, o Brasil apresentou números relativos à pandemia um pouco acima do patamar registrado nos últimos dias.

Nesta terça-feira, o boletim divulgado pelo Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) apontou para 175 mortes e 18.759 novos casos de infecção pela doença.

Ao todo, já são 619.384 vidas brasileiras perdidas durante a pandemia. O número de casos confirmados é de 22.323.837.

Segundo o Conass, a média móvel de infecções dos últimos sete dias está em 9.876. A de óbitos fechou o dia em 97, índice semelhante aos registrados nos primeiros meses da pandemia no país.

São Paulo segue como o estado mais afetado, com 4.458.689 casos e 155.242 mortes em consequência da doença. Logo em seguida está o Rio de Janeiro, com 69.513 óbitos e 1.359.403 diagnósticos positivos, estados que passaram a conviver também com uma epidemia de influenza.

A Universidade Johns Hopkins contabiliza 294.389.658 casos de covid-19 em todo o mundo, e 5.454.555 mortes. Só os Estados Unidos, país mais afetado pela pandemia, soma 56.697.387 diagnósticos e 829.091 vítimas.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários