Registro de um leito para paciente Covid-19 em São Paulo
GOVSP
Registro de um leito para paciente Covid-19 em São Paulo


Demonstração do atual cenário que mistura casos de Influenza e Covid-19 , a média móvel de novas hospitalizações por síndrome respiratória aguda grave (SRAG) dobrou no último mês em São Paulo. O salto foi de 280 casos em 4 de dezembro para 566 nesta terça-feira (4).


Ainda assim, o médico José Gabbardo, coordenador-executivo do comitê científico, disse que esse crescimento não põe em risco a capacidade de atendimento do estado.


"Mesmo que a gente tenha percebido uma movimentação maior nas internações – de fato, nesta última semana tivemos aumento de 30% nas internações – estamos partindo de um patamar que está muito baixo", declarou Gabbardo em coletiva de imprensa realizada mais cedo, nesta quarta-feira (5), conforme reproduzido pelo jornal O Estado de S. Paulo. "Percentualmente, é bastante significativo, mas em números absolutos não coloca em risco a capacidade de atendimento que a rede de hospitais de São Paulo pode oferecer à população", acrescentou.


De acordo com a publicação, a taxa de ocupação de leitos de UTI atualmente é de 27,75% em todo o estado. Na Grande São Paulo, esse índice é um pouco maior: 34,81%.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários