João Doria (PSDB), governador de São Paulo,
Divulgação/Instagram
João Doria (PSDB), governador de São Paulo,

O pré-candidato a presidência e atual governador de São Paulo, João Doria (PSDB) teceu críticas, nesta terça-feira (18), ao  Ministério da Saúde em relação à vacinação infantil contra a Covid-19 . Segundo Doria, a previsão é de que 10 milhões de crianças não consigam receber o imunizante.

“Precisamos vacinar mais de 30 milhões de crianças nessa faixa etária (5 a 11 anos) no Brasil. Pela nossa expectativa, vão faltar (doses). O Ministério da Saúde informou ontem que encomendou 20 milhões de vacinas. E as outras 10 milhões de crianças vão receber o quê?”, disse o governador.

Doria ainda reclamou do atraso da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) em aprovar o uso do imunizante para crianças entre 5 e 11 anos. 

“Cabe também um questionamento ao Ministério da Saúde, pela falta de planejamento e indiferença ao tema da vacinação especialmente das crianças. Podíamos ter iniciado a vacinação de crianças em dezembro não fosse a bobagem de querer fazer audiência pública para saber o que já era sabido e avalizado por médicos, de que era necessário vacinar crianças, sim. É o preço que pagamos pela inépcia e pela incapacidade desse governo em todas as áreas, especialmente na área da saúde”, criticou o tucano.

Leia Também

Segundo o ministério da Saúde, a previsão é que as 20 milhões de doses sejam entregues no primeiro trimestre. Além das unidades de janeiro, 7,3 milhões devem ser entregues em fevereiro e outras 8,4 milhões em março.

Nesta terça,  São Paulo recebeu um novo lote de Pfizer pediátrica com 74.730 doses de Pfizer pediátrica para dar continuidade à vacinação das crianças que já estão elegíveis. O primeiro lote recebido pela capital paulista na última sexta-feira (14), foi de 64.090 doses.



    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários