Vacinação infantil contra a Covid-19
Tânia Rêgo/Agência Brasil
Vacinação infantil contra a Covid-19

As cidades de São Paulo (SP), Campo Grande (MS) e Salvador (BA), além do Distrito Federal começaram, neste sábado, a aplicar a segunda dose da vacina contra a Covid-19 em crianças de 6 a 11 anos . A vacinação é dedicada ao público infantil que recebeu a primeira dose da CoronaVac há pelo menos 28 dias.

A capital Mineira, Belo Horizonte, dará início à aplicação de segunda dose em crianças na próxima quinta-feira, segundo informações da prefeitura municipal. A convocação começará por meninas e meninos de 10 anos.

Apesar de o imunizante do Butantan que é aplicado na faixa etária ser o mesmo que o dos adultos — mesma dose também —, a SMS determinou que o intervalo entre primeira e segunda dose deve ser de 28 dias ou quatro semanas, no caso dos mais novos. Para os adultos, o período de espera segue de 15 dias ou duas semanas.

No caso de quem recebeu a primeira dose do imunizante pediátrico da Pfizer, como crianças de 5 anos ou imunossuprimidas, o intervalo que deve ser aguardado para o recebimento da segunda dose é de 56 dias ou oito semanas. No Distrito Federal, a segunda dose desse imunizante estará disponível para a faixa etária em março, segundo informações da Agência Brasília .

Até o momento, ao menos 7.041.105 crianças de 5 a 11 anos já receberam a primeira dose contra a Covid-19. Esse valor representa 34,35% da faixa etária. A vacinação infantil nas capitais tem avanço desigual, falhas de registro e atraso nos dados. Por isso, as estatísticas podem estar aquém da realidade.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários