Registro de um leito para paciente Covid-19 em São Paulo
GOVSP
Registro de um leito para paciente Covid-19 em São Paulo

O estado de São Paulo apresentou um ligeiro aumento de internações — em UTI e enfermaria — por Covid-19. De acordo com as médias móveis diárias consolidadas na última semana, entre 17 e 23 de abril, as novas hospitalizações subiram 6% (de 146 para 155) e as mortes, 8,6% (de 20 para 22).

O secretário estadual de Saúde de São Paulo, Jean Gorinchteyn, afirma que este é o primeiro aumento nas últimas dez semanas. Ele faz, no entanto, uma leitura sem alarde dos dados. Trata-se de uma movimentação que se insere no patamar conhecido como “estabilidade”, ou seja, que ainda não indica uma tendência real de crescimento.

"Esse leve e discreto incremento ocorre porque as pessoas estão voltando a se movimentar, a viver. Também houve a retirada das máscaras e o retorno das aglomerações", explica Gorinchteyn.

O número de casos, por outro lado, teve redução de cerca de 16%. Gorinchteyn atribuiu o ritmo mais lento da pandemia ao avanço da vacinação. Por enquanto, 92% da população elegível, com mais de 5 anos, recebeu duas doses de imunizante contra a Covid-19.

Gorinchteyn afirmou ainda que, por enquanto, não há indicação de que o estado vá adotar a quarta dose, o segundo reforço, da imunização contra o coronavírus para todos os adultos. Por enquanto, apenas os maiores de 60 anos são elegíveis. O secretário afirmou que deve esperar novos estudos que indiquem essa necessidade para adotar mais uma rodada de imunização.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários