Vírus da 'varíola dos macacos'
Centro de Controle de Doenças/Divulgação
Vírus da 'varíola dos macacos'

Uma pessoa na Inglaterra foi diagnosticada com o vírus da varíola dos macacos (monkeypox, em inglês), segundo informou neste sábado a Agência de Segurança Sanitária do Reino Unido. Casos da doença são raros, e os infectados costumam se curar em questão de semanas, de acordo com o Serviço Nacional de Saúde britânico.

O paciente contaminado está sendo tratado isolado em Londres por um especialista em doenças infeciosas. Ele teria voltado recentemente de viagem na Nigéria, onde as autoridades britânicas acreditam que ele tenha contraído a doença.

O primeiro caso da doença no Reino Unido foi confirmado em 2018. Todos os casos registrados envolveram pessoas que haviam retornado de viagem da África Ocidental.

Por precaução, o Serviço Nacional de Saúde britânico afirmou que irá rastrear os últimos contatos do paciente no país, incluindo aqueles que viajaram no mesmo avião vindo da Nigéria.

Os sintomas da doença incluem febre, dor de cabeça, calafrios, cansaço e erupções cutâneas.

— É importante enfatizar que a varíola dos macacos não se espalha facilmente entre as pessoas e o risco geral para o público em geral é muito baixo — disse ao jornal britânico The Guardian o médico Colin Brown diretor de infecções clínicas e emergentes, na Agência de Segurança Sanitária do Reino Unido.

A varíola dos macacos foi descoberta em 1958, quando uma sintomas de uma doença semelhante a varíola foram identificados em comunidades de macacos. O primeiro caso em um ser humano foi registrado em 1970, na República Democrática do Congo.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários