De pano úmido a gotinhas de azeite: três maneiras seguras de limpar os ouvidos sem cotonetes
Reprodução/Shutterstock
De pano úmido a gotinhas de azeite: três maneiras seguras de limpar os ouvidos sem cotonetes

O excesso de cera nos ouvidos pode provocar a sensação de ouvido tapado e atrapalhar a audição. Por isso, para quem produz muita cera, é interessante fazer limpezas regulares na região. Mas, por incrível que pareça, o cotonete não é o utensílio mais indicado para fazer a higienização do ouvido.

Por seu formato fino e sua capacidade entrar mais profundamente na cavidade dos ouvidos, o cotonete produto tem uma grande capacidade de empurrar ainda mais para dentro a cera que o próprio ouvido está "expulsando" por seu sistema autolimpante. E isso pode prejudicar a audição, não só de sensação de estar tapar, mas pelo risco de ferimento de alguma estrutura interna. É por conta do risco de lesão também, que não se deve introduzir nada nos ouvidos (como tampas de caneta etc) seja para tirar cera ou para coçar.

Se o uso do cotonete não é recomendado, como devemos limpar os ouvidos então? Veja abaixo três maneiras fáceis e seguras.

Um pano úmido

Uma das maneiras mais corretas de limpar os ouvidos e passar neles um pano umedecido com água morna. A temperatura ajuda a cera de desgrudar da parede dos ouvidos e sair com mais facilidade. O ideal é usar o dedo mesmo para passar. Essa é uma forma de garantir que o pano não atingirá áreas sensíveis e que correm grande chance de serem lesionadas.

Gotinhas de azeite

Pingar de duas a três gotas de azeite ou outro tipo de óleo vegetal nos ouvidos ajuda a soltar as ceras que possam estar prejudicando a audição. A consistência do azeite ajuda a amolecer a cera, facilitando a sua retirada e diminuindo a sensação de ouvido tapado. A indicação é inclinar a cabeça e pingar o óleo levemente. Pode-se fazer isso por até três dias seguidos.

Irrigação

Outra forma de limpar os ouvidos e fazendo a técnica da irrigação. Ela consiste em aplicar água morna com uma seringa específica, conhecida como seringa de bulbo. Nesse procedimento, apessoa deve virar o ouvido para cima, injetar a água de forma delicada e ficar com o líquido por cerca de 1 minuto.

Completado o tempo, a pessoa deve virar e deixar a água escorrer dos ouvidos. É preciso tomar cuidado com a temperatura da água, pois a área interna dos ouvidos é muito sensível.

Em caso de dor de ouvido, febre e tontura associados a incômodos na região auricular, um otorrinolaringologista deve ser consultado.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários