A prefeitura de SP realizou mais de 500 abordagens médicas em dependentes químicos no SIATI Emergencial da Rua Helvétia, na região central da cidade
Reprodução: flickr - 06/06/2022
A prefeitura de SP realizou mais de 500 abordagens médicas em dependentes químicos no SIATI Emergencial da Rua Helvétia, na região central da cidade

A Prefeitura realizou mais de 500 abordagens médicas em dependentes químicos no SIATI Emergencial da Rua Helvétia, na região central da cidade. No total, 51 exames pulmonares e mais de 65 atendimentos médicos foram realizados em dependentes químicos neste final de semana (4 e 5). Desde o dia 17 de maio, foram realizadas mais de 5.400 abordagens e 976 atendimentos médicos, com 80 encaminhamentos para o CAPS IV.

O exame de espirometria, também conhecido como “teste do sopro” permite qualificar o diagnóstico dos doentes pulmonares com asma, bronquite, enfisema pulmonar e doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC), entre outras patologias, além de auxiliar no diagnóstico e avaliação das sequelas pulmonares pós-Covid.

Para o secretário Luiz Carlos Zamarco essa é uma iniciativa importante, levando em conta que os pacientes usam uma droga inalatória que compromete os pulmões. “os usuários dessa região precisam de uma atenção integral. Com o exame, será possível identificar quadros de doenças pulmonares para o tratamento na rede”.

Para proporcionar maior proteção contra a Covid-19, o teste é realizado em cabines de biossegurança, projetadas pela Boehringer Ingelheim, equipadas com filtros que eliminam 99,9% de vírus e bactérias, a fim de proteger técnicos, médicos e o próprio paciente.

No local, também foi disponibilizada uma Unidade Odontológica Móvel (UOM), que realizou 15 atendimentos.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários