Varíola dos macacos
Shutterstock / Divulgação
Varíola dos macacos

O secretário de Pesquisa e Formação Científica do Ministério da Ciência, Marcelo Morales, afirmou durante entrevista ao O Globo que o Brasil possui aproximadamente R$ 3 milhões para desenvolver pesquisas sobre a varíola dos macacos. A 1ª morte por monkeypox fora do continente africano foi regs=istrada em território brasileiro, em Uberlândia, na última sexta-feira (29).

Morales aproveitou o momento para defender o monitoramento da doença em animais domésticos e silvestres. Se eles foram contaminados, o Brasil pode perder o controle sobre a varíola dos macacos, diz o secretário.

“Por isso, a pesquisa científica é tão importante. Com o uso da micrografia eletrônica, procuramos precisa saber qual é a estrutura do vírus, como se comporta dentro da célula, porque está circulando no país”, disse.

Para evitar que a doença se espalhe pelo país, o secretário apontou a necessidade de desenvolver estoques vacinais, testes rápidos e avaliar a resposta imunológica da população brasileira contra o vírus.

Segundo Moreales, o Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações está trabalhando em pesquisas para desenvolvimento desses testes, mas não há previsão de quando eles ficarão prontos para uso no Brasil.

“A vacina já existe no mundo, é eficiente e eficaz, não faz sentido a gente produzir como o que aconteceu com a Covid. O que precisamos fazer é, se houver necessidade — e neste momento não há —estarmos preparados para conter a transmissão através da vacinação [em massa]. Como foi feito para incorporação de outras tecnologias, a gente precisa trazer, caso seja necessário, a vacina existente para o país”, disse.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.  Siga também o  perfil geral do Portal iG.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários