Vírus da 'varíola dos macacos'
Foto: Centro de Controle de Doenças/Divulgação - 20/05/2022
Vírus da 'varíola dos macacos'

O Peru registrou a primeira morte de uma pessoa infectada com varíola dos macacos nesta segunda-feira (01).

A vítima foi "um paciente que chegou ao hospital com varíola dos macacos em estado gravíssimo e cujo estado de saúde se deteriorou após abandonar o tratamento para HIV/Aids", disse o diretor do Hospital Nacional Dos de Mayo, em Lima, Eduardo Farfán.

O homem, de 45 anos, havia sido hospitalizado na quarta-feira (27) "fortemente infectado" com a doença. De acordo com Farfán, os microrganismos que "entraram pela pele comprimiram seus pulmões".

“O problema é que era um paciente com outras morbidades, que o deixavam mais vulnerável”, analisou Farfán. O hospital recebe entre oito e nove casos por dia de pessoas com a varíola símia e, em geral, seu tratamento é ambulatorial, segundo o diretor.

Os casos do vírus monkeypox no Peru já são mais de 300, segundo autoridade sanitária do país, que é o segundo com mais diagnósticos na América Latina, atrás apenas do Brasil. No mundo, já são pelo menos cinco mortes confirmadas fora do continente africano, uma no brasil, duas na Espanha e uma na índia.

Na África, onde a doença é considerada endêmica, são pelo menos seis mortes – cinco de acordo com a última atualização da Organização Mundial da Saúde (OMS) além de uma em Gana, informada no último domingo (31).


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários