Tamanho do texto

Dra. Bárbara Cardoso tira todas as dúvidas sobre a saúde infantil; confira

Você tinha um filho lindo, fofo e dorminhoco? Mas agora, o bebê acorda durante a noite várias vezes, não quer tirar as sonecas de dia e fica extremamente irritado. O que será que está acontecendo? Por que essa mudança tão repentina? Essas são as perguntas que devem rodar na sua cabeça, não?

Leia também: Medicina indígena foi mais eficaz que remédios convencionais, diz pesquisa

Você sabe por que seu bebê acorda durante a noite? Ele está dando um salto de crescimento
shutterstock
Você sabe por que seu bebê acorda durante a noite? Ele está dando um salto de crescimento

Existem grandes chances de seu filho estar passando por uma fase chamada de salto de desenvolvimento, períodos que podem ocorrer até os dois anos de vida e que são caracterizados por uma maturidade neurológica expressiva, sem tempo hábil para adaptá-los a estas mudanças, causando assim um período em que eles se sentem mais carentes e ansiosos e assim o seu bebê acorda durante a noite  várias vezes.

Você pode suspeitar que seu filho esteja passando por esse período se ele começar a apresentar um sono mais agitado (pois estão aprendendo uma nova habilidade e querem colocá-las em prática, independente do horário do dia), irritabilidade, carência (quer mais o colinho da mamãe), alterações do apetite (mamar mais ou menos) e com mais resistência à rotina pré estabelecida.

Leia também: Começa nesta segunda-feira a campanha de vacinação contra sarampo e pólio

Essas fases podem durar dias ou até semanas e todas as crianças passam por elas (afinal, todas as se desenvolvem). Por outro lado, é normal alguns períodos de saltos passarem despercebidos pelos pais (ainda bem!).

É esperada certa variação de criança para criança, mas a cronologia comumente observada nos períodos de salto é a seguinte:

  • 5 semanas (1 mês): começam a aprimorar a visão e seguir com o olhar.
  • 8 semanas (quase 2 meses): começam a localizar sons e ter controle sobre seus membros.
  • 12 semanas (quase 3 meses): desenvolvem mais a visão e percebem que podem gritar como forma de comunicação.
  • 19 semanas (4 meses e meio): salto um pouco mais longo - pode durar cerca de 4 semanas - desenvolvimento motor fica mais aguçado, começam a rolar e fixar mais o tronco.
  • 26 semanas (6 meses): o bebê começa a sentar sem apoio e a ter mais coordenação.
  • 30 semanas (7 meses): começam a se movimentar mais, fazer o gesto não com a cabeça e bater palmas. Já podem começar a ter ansiedade com pessoas que não sejam do círculo familiar.
  • 37 semanas (8 meses e meio): podem começar a engatinhar e ficar em pé nos móveis e berço. Podem ficar mais grudados e temperamentais. Começam a pegar em forma de pinça.
  • 46 semanas (11 meses): podem levantar e soltar as mãos, entende o " não" e instruções simples.
  • 55 semanas (13 meses): geralmente começam a andar.
  •  64 semanas (15 meses): começam a falar as primeiras palavras, conseguir se expressar e comer sozinho.
  • 75 semanas (17 meses): começam a usar mais palavras, gostam de brincar de esconder, dançam e separam brinquedos.

Leia também: Entenda o que é melasma, condição que afeta a modelo Mariana Goldfarb

O mais importante é ter calma e empatia com o bebê nestas fases tão importantes para o desenvolvimento de seu filho pois, depois do processo de aquisição da nova habilidade (como rir, engatinhar, sentar, interagir, andar), ele dá um salto no desenvolvimento e demonstra felicidade com o final da ‘crise’.  Tenha paciência já que o bebê acorda durante a noite , pois é um período curto que vai acabar logo e ele vai voltar a dormir como um verdadeiro anjo.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.