O cacique Raoni Metuktire em frente ao Congresso Nacional%2C em Brasília%2C em abril de 2015
Laycer Tomaz / Câmara dos Deputados
Cacique Raoni Metuktire em frente ao Congresso Nacional

Um boletim médico divulgado na última quinta-feira, 3, apontou que o líder do povo Kayapó, Raoni Metuktire , de 89 anos, teve uma boa evolução em seu quadro clínico, agora com arritmia que vinha sentindo estabilizada.


Desde o dia 28 de agosto, sexta-feira, o  cacique Raoni está internado com Covid-19 no Hospital Dois Pinheiros, em Sinop, a 503 km de Cuiabá.

Com o avanço do quadro clínico, o uso do cateter nasal foi suspenso e, agora, o líder indígena reconhecido internacionalmente passa por fisioterapia respiratória , para remover secreções e elevar as capacidades pulmonares. O tratamento também faz uso de  anticoagulantes e corticóides.

Na quinta-feira, 3, o cacique fez exames para avaliar a situação de seu coração e pulmões, se submetendo a um ecocardiograma e a uma nova tomografia torácica.

Internações

No dia de sua internação, o cacique foi diagnosticado com pneumonia pela equipe médica de sua aldeia, localizada no Parque Indígena do Xingu, no norte de Mato Grosso.

Cacique Raoni
Divulgação
Raoni foi diagnosticado e está internado desde o dia 28 de agosto

Ao serem realizados exames, o  novo coronavírus (Sars-CoV-2) foi encontrado no organismo de Raoni , já na fase inflamatória da doença. De acordo com o protocolo do hospital, ele foi tratado com anticoagulantes, corticóides e antibióticos.

Em julho, ele passou mal e apresentou complicações gastrointestinais e desidratação , tendo que ser internado. Segundo a direção do Instituto Raoni, o cacique apresentou um quadro depressivo após a morte da mulher dele, Bekwyjkà Metuktire, no dia 23 de junho, há um mês . Ela tinha diabetes e sofreu um Acidente Vascular Cerebral (AVC). Raoni  recebeu alta médica nove dias depois.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários