Ministro interino da Saúde%2C general Eduardo Pazuello
Carolina Antunes/PR
Ministro interino da Saúde, general Eduardo Pazuello

O ministro interino da Saúde, Eduardo Pazuello​ que vacinação no País terá início em janeiro. Em reunião ministerial, o ministro disse que as primeiras doses devem chegar a partir do início do próximo ano e que o plano é já imunizar "todo mundo".


Em reunião ministerial no Palácio do Planalto, Pazuello respondeu a pergunta da youtuber mirim Esther Castilho, escalada pelo presidente Jair Bolsonaro para questionar seus auxiliares, em tom de descontração, durante parte do encontro. 

"Vai ter vacina para todo mundo e remédio ou não vai?", questionou a menina, repetindo pergunta ditada pelo presidente. "Esse é o plano. A gente está fazendo os contatos com quem fabrica a vacina e a previsão é que chegue para a gente em janeiro. Janeiro a gente comece a vacinar todo mundo", respondeu Pazuello.

A pasta prevê que, inicialmente, chegarão ao país 100,4 milhões de doses da vacina, produzida em parceria com a Fiocruz. A estimativa é de que a segunda dose seja disponibilizada no segundo semestre do próximo ano.

Ainda na reunião no Planalto, a garantia de uma vacina em janeiro também foi citada por Marcelo Álvaro Antônio, chefe da pasta do Turismo. "A expectativa é que o próximo verão, com a vacina, seja o maior volume de turismo da história do turismo doméstico", declarou. Segundo ele, o setor "vai voltar forte".

Na última semana, o secretário-executivo do Ministério da Saúde, Elcio Franco, afirmou que "dentro dos dados da epidemiologia, não há previsão de vacinar 100% da população. Isso não é o normal, mas sim os grupos de risco", disse.

    Veja Também

      Mostrar mais