avião
Reprodução
Estudo diz que transmissibilidade da Covid-19 em aviões é muito baixa

De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), o risco de disseminar a Covid-19 em vôos parece "muito baixo" desde que haja obediência aos protocolos de segurança e distanciamento social. A Organização comentou um estudo realizado pela Agência Internacional de Transporte aéreo.

"A transmissão em voo é possível, mas o risco parece ser muito baixo, dado o volume de viajantes e o número pequeno de relatos de casos. O fato de que a transmissão não é amplamente documentada na literatura publicada não significa, porém, que não acontece", disse a OMS em um comunicado à agência Reuters.

Apesar de reconhecer que o risco não é alto, a Agência reforça que ele existe e merece atenção - diferente do que sugerem algumas empresas aéreas como a norte-americana United Airlines, que teria citado um estudo ao afirmar que o risco é "virtualmente inexistente".

No dia 8 de outubro, a Associação Internacional de Transporte Aéreo (Iata) afirmou que apenas 44 casos de transmissão em voo foram identificados entre 1,2 bilhão de viajantes neste ano. É possível que haja, porém, subnotificação dos dados.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários