Vacinação
Governo do Estado de São Paulo/Divulgação
CoronaVac contará com novos centros de testagem

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), anunciou nesta sexta-feira (23) que o governo de São Paulo criará seis novos centros de testagem da vacina CoronaVac, sob supervisão do hospital Emílio Ribas. Quatro dos centros estarão em hospitais da periferia da capital, onde a taxa de contaminação é maior do que nos bairros centrais.

Além disso, outros dois centros serão criados em São Caetano do Sul, na Universidade Municipal que já possui local de testagem. "Nosso objetivo é aumentar a quantidade de voluntários para que possamos chegar mais rapidamente ao número de 61 contaminados e assim fazer a análise da vacina o mais rápido possível", afirmou Doria. O número de infectados é estabelecido pelos protocolos da Agência Nacional de Vigilância Sanitária.

De acordo com o governo, a vacina desenvolvida pela chinesa Sinovac já testou 9.039 voluntarios em 16 centros em 7 estados brasileiros e no Distrito Federal. Com os novos espaços, o número de centros sobe para 22. O objetivo, agora, é testar 13 mil voluntários na fase de testes clínicos da vacina.

A CoronaVac, que deve ser produzida pelo Insituto Butantan no Brasil, foi alvo de debates durante esta semana após o presidente Jair Bolsonaro afirmar que "não comprará a vacina" ainda que o imunizante seja autorizado pela Anvisa no Brasil.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários