Vacina
Pixabay
Laboratórios devem contribuir para acesso à vacina contra Covid-19

Os laboratórios de biotecnologia Sanofi e GSK anunciaram, nesta quarta-feira (28) a intenção de disponibilizar 200 milhões de doses da futura vacina contra Covid-19 aos países mais pobres, por meio da Covax - o programa de distribuição da OMS, que busca garantir o acesso de todos os países ao imunizante.

O comunicado assinado por ambos os laboratórios menciona o objetivo de "garantir a cada país participante um acesso justo e equitativo às possíveis vacinas contra a Covid-19". A única ressalva, por enquanto, é que as fururas vacinas devem ser aprovadas pelas autoridades reguladoras.

Atualmente a Sanofi e GFK trabalham no desenvolvimento de uma vacina que passa pela segunda fase dos testes em humanos. A terceira e última fase, antes do registro, está prevista para ser iniciada ainda em dezembro deste ano.

    Veja Também

      Mostrar mais