Ministro da Economia Paulo Guedes
Alan Santos/PR
Ministro da Economia Paulo Guedes

O ministro da Economia, Paulo Guedes, disse hoje (29) esperar que o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), pague pela vacina sem precisar de socorro financeiro do governo federal.

"Já mandamos bastante dinheiro para São Paulo gastar com a Saúde, tomara que São Paulo encomende, pague sua vacina e vacine sua população", disse o ministro Guedes, em audiência pública na Comissão Mista do Congresso Nacional para o acompanhamento de medidas contra a Covid-19.

Nas últimas semanas, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e Doria divergem publicamente sobre a obrigatoriedade da vacinação contra o novo coronavírus (Sars-CoV-2).

De um lado, o presidente, que é candidato à reeleição em 2022, diz que o governo federal não obrigará a imunização. Do outro, o governador de São Paulo, principal adversário de Bolsonaro, já afirmou que a vacina será obrigatória para os paulistas.

"Há iniciativas de diversos governos estaduais com vacina russa, chinesa, americana, do Reino Unido. A orientação de qual é a melhor vacina é do Ministério da Saúde. Agora, não pode um governador querer vender vacina para governo federal antes de aprovação pela Anvisa", afirmou Guedes.

"Eu sou liberal, e acredito que a vacina é uma decisão voluntária de cada um. Se o sujeito preferir ficar trancado em casa seis anos sem trabalhar, sem ter contato com ninguém e sem tomar a vacina, problema dele. Se ele quiser sair e tomar três vacinas, ele pode. Tem que conversar com o médico dele", acrescentou.

    Veja Também

      Mostrar mais