Crianças e adultos produzem diferentes tipos e quantidades de anticorpos em resposta à covid-19, descobriu um estudo da Universidade de Columbia
Foto: shutterstock
Crianças e adultos produzem diferentes tipos e quantidades de anticorpos em resposta à covid-19, descobriu um estudo da Universidade de Columbia

Crianças infectadas com o novo coronavírus (Sars-CoV-2) produzem anticorpos mais fracos e em menor quantidade do que os adultos. Pesquisa comparativa da Universidade Columbia, de Nova York, sugere que elas eliminam a infecção causada pela Covid-19 mais rapidamente do que os adultos. 

Paradoxalmente, uma resposta imunológica mais fraca em crianças pode indicar que elas eliminam o vírus antes que ele tenha a chance de causar estragos no corpo.

A pesquisa indica que o fator pode ajudar a entender os motivos de geralmente as crianças não terem sintomas graves da Covid-19. O estudo também pode revelar por que é menos provável que transmitam o vírus a outras pessoas. "Pode ser que eles sejam infecciosos por um período mais curto", disse Donna Farber, imunologista da Universidade Columbia.

Ter anticorpos mais fracos e em menor quantidade não significa que as crianças correm maior risco de reinfecção, afirmaram especialistas. "Não é preciso uma resposta imune enorme para se manter a proteção contra a doença por um certo período de tempo", disse Deepta Bhattacharya, imunologista da Universidade do Arizona, em Tucson.

"Nosso estudo fornece uma análise aprofundada dos anticorpos do Covid-19 em crianças, revelando um forte contraste com o que ocorre nos adultos", disse, em nota a imunologista da Universidade de Columbia Donna Farber, que liderou o estudo. "Em crianças, o curso infeccioso é muito mais curto e provavelmente não tão disseminado como em adultos. Elas podem eliminar este vírus com mais eficiência sem precisar de uma forte resposta imunológica tão intensa para se livrar dele".

Farber explica que essa característica imunológica das crianças atua em todas as doenças. "Esta é uma infecção nova para todos", diz a imunologista, "mas as crianças têm uma adaptação única ao encontrar um patógeno pela primeira vez. É para isso que o sistema imunológico delas foi projetado. As crianças têm muitas células de defesa ingênuas que são capazes de reconhecer todos os tipos de novos patógenos, enquanto as pessoas mais velhas dependem mais das memórias imunológicas. Não somos tão capazes de responder a um novo patógeno como as crianças. "

Entre as 47 crianças com Covid -19 que participaram no estudo, metade não apresentava nenhum sintoma da doença. Embora as descobertas sugiram que o curso da infecção em crianças e adultos é diferente, ainda não se sabe exatamente como as crianças são capazes de eliminar o vírus mais facilmente.

    Veja Também

      Mostrar mais