Vice-presidente Hamilton Mourão
Foto: Romério Cunha/VPR
Vice-presidente Hamilton Mourão

O vice-presidente Hamilton Mourão afirmou nesta segunda-feira (9) que o Brasil pode negociar a compra da vacina da Pfizer e BioNTech. As farmacêuticas anunciaram hoje que seu imunizante foi mais de 90% eficaz na prevenção da Covid-19.

Em entrevista à rádio Bandnews, Mourão ressaltou, no entanto, que não participa das discussões dentro governo sobre esse assunto.

"Esse assunto obviamente está ligado ao Ministério da Saúde, à Casa Civil, Presidência da República. Eu não tenho participado diretamente das discussões sobre quais vacinas estão sendo adquiridas, quais vacinas estão na mira do nosso ministério", disse o vice-presidente, em entrevista à rádio Bandnews.

"Acredito que essa vacina da Pfizer, uma vez sendo comprovada essa eficiência dela em 90% dos casos, ela terá uma boa prioridade e poderá ser objeto de compra por parte do nosso governo", acrescentou. 

Até a publicação desta reportagem, a Pfizer Brasil informou que não há nenhuma parceria acertada entre a farmacêutica e instituições ou governos no País. A empresa afirma que ofereceu a possibilidade de acordo com o governo federal, mas não obteve resposta.

O vice-presidente destacou que, pelo que conversa com especialistas, a vacina só deverá estar disponível para a população no segundo trimestre de 2021. "A maioria dos médicos com quem eu tenho conversado me coloca muito claramente que a partir do segundo trimestre do ano que vem seria o ponto onde nós poderíamos ter uma vacina com eficiência sendo transmitida", explicou. 

    Veja Também

      Mostrar mais