Pessoas na rua
Reprodução
Pesquisadores apontam que sistema imunológico de mulheres pode ser mais resistente à Covid-19

Uma pesquisa realizada na Brasil com apoio da FAPESP cruzou milhares de dados sobre o sistema imune de pacientes com a Covid-19 e encontrou possíveis fatores que ajudam a explicar o fato de que há menos mulheres com registros de infecções graves da doença. O estudo foi publicado na plataforma medRxiv.

Segundo a pesquisa, há indícios de que as mulheres conseguem responder "mais apropriadament ao vírus", nas palavras do pesquisador Otávio Marques, em entrevista ao Uol. Ainda segundo ele, "as mulheres infectadas é reduzida a expressão de genes dos neutrófilos, que são células que podem causar dano tecidual, algo crítico na Covid-19".

Segundo os pesquisadores, mulheres que várias idades apresentaram um perfil imunológico mais parecido com o de pacientes mais jovens - e consequentemente mais resistentes às formas graves da doença. O comportamento não foi identificado nos dados de pacientes homens.

A descoberta pode colaborar para a descoberta de possíveis alvos terapêuticos - ou seja, fragilidades que permitem a evolução do quadro no corpo humano - para evitar manifestações mais graves da doença e encontrar um tratamento eficaz contra a Covid-19.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários