Insumos
Reprodução/Governo do Estado de São Paulo
Membros do governo e Instituto Butantan recebem insumos da CoronaVac

A autorização temporária de uso emergencial que poderá ser concedida pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) às vacinas experimentais contra Covid-19 pode agilizar a distribuição dos imunizantes no Brasil. Apesar da boa notícia, o presidente do Instituto Butantan, Dimas Covas, afirmou que a vacina desenvolvida pela Sinovac não deve pedir a autorização temporária.

De acordo com Covas, o uso emergencial "não faz mais sentido" para o imunizante, já que a vacina está muito próxima de obter o registro definitivo. "Se fosse há um tempo atrás, teria ajudado muito. Neste momento, porém, não acrescenta muito para nós", comentou. Ele ainda elogiou a medida, reforçando que isso "mostra o compromisso da Anvisa com a vacina".

Na manhã desta quinta-feira (3), chegou ao Brasil um novo lote de insumos para a produção de 1 milhão de doses da vacina no Instituto Butantan. Segundo a previsão do governador João Doria, uma campanha de vacinação deve ocorrer no estado em janeiro de 2021.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários