O FDA se reunirá nesta quinta-feira (10) para discutir uma possível autorização de uso emergencial da vacina Pfizer-BioNTech nos EUA
Foto: Reprodução
O FDA se reunirá nesta quinta-feira (10) para discutir uma possível autorização de uso emergencial da vacina Pfizer-BioNTech nos EUA

Os testes clínicos da vacina da Pfizer excluiu pessoas com histórico de  reações alérgicas graves, de acordo com dados divulgados pelo FDA (Food and Drug Administration, órgão norte-americano equivalente à Anvisa), na terça-feira (8).

A informação foi divulgada após o órgão regulador britânico, National Health Service (NHS), informar que dois de seus profissionais da saúde apresentaram alergia depois de tomar a vacina ontem (9).

Nesta quarta-feira (9), as autoridades inglesas de saúde emitiram um alerta e decidiram aconselhar pessoas com "histórico significativo de reações alérgicas" a não tomar a vacina.

Os participantes com uma "história de reação adversa grave associada a uma vacina e / ou reação alérgica grave (por exemplo, anafilaxia) a qualquer componente da (s) intervenção (ões) do estudo" não foram incluídos no grupo de 44 mil voluntários do estudo.

Em um comunicado, a Pfizer disse: "Como medida de precaução, a MHRA emitiu orientação temporária para o NHS enquanto conduz uma investigação para compreender plenamente cada caso e suas causas. A Pfizer e a BioNTech estão apoiando a MHRA na investigação."

Ambos os membros da equipe tinham uma história significativa de reações alérgicas e eram portadores de autoinjetores de adrenalina, de acordo com a PA Media. Milhares de pessoas vacinados no Reino Unido nesta terça-feira (8).

O Comitê de vacinas da FDA se reunirá nesta quinta-feira (10) para discutir uma possível autorização de uso emergencial da vacina Pfizer-BioNTech Covid-19 nos Estados Unidos.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários