Crusoé

undefined
O Antagonista
Vacinao nos EUA: autoridades esto preocupadas com infraestrutura

Escolhida pelo presidente eleito Joe Biden para chefiar o Centro de Controle de Doenças dos Estados Unidos, a médica Rochelle Walensky, do Hospital Geral de Massachusetts, publicou em novembro um estudo falando sobre os desafios da vacinação nos EUA.

Segundo Rochelle, o governo americano gastou bilhões de dólares no desenvolvimento de vacinas eficazes, mas o esforço pode ser em vão se o país não conseguir vacinar a população de maneira eficiente e rápida. “A eficácia de uma vacina contra a Covid-19 será determinada pelo sucesso ou fracasso dos esforços para entregar uma vacina confiável rapidamente ao público.

O ritmo da vacinação — a rapidez com que a vacina é introduzida — será determinado por uma combinação de capacidade de fabricação, desenvolvimento de sistemas de distribuição e infraestrutura, criação de clínicas de vacinação em massa em diversos locais e solução de questões logísticas”, diz o estudo publicado por ela na revista Health Affairs .

Nos Estados Unidos, a maior parte do atendimento de saúde é oferecida por planos de saúde privados. No âmbito nacional, existe o programa Medicare, voltado para pessoas com mais de 65 anos. Cada estado oferece o Medicaid, destinado aos americanos de baixa renda, em cujas clínicas ocorrem os programas de vacinação (foto).

“O problema é que, além de a estrutura existente para uma campanha de vacinação ser pequena, os médicos e as entidades de saúde estão sobrecarregados tentando lidar com o aumento de casos da pandemia”, diz a médica epidemiologista Fatima Marinho, conselheira técnica sênior da Vital Strategies. “Mais do que ter uma vacina eficaz, os Estados Unidos precisarão encontrar um meio de distribuí-la.”

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários