Coronavac
Fotoarena / Agência O Globo
Vacina Coronavac, desenvolvida pela Sinovac, começou a ser produzida pelo Instituto Butantan

De acordo com o secretário municipal de Saúde de São Paulo, Edson Aparecido, a estratégia de vacinação contra a Covid-19 na capital paulista será semelhante à utilizada na imunização contra o influenza no início da pandemia, em abril deste ano. Ou seja: sem agendamentos e com maior distribuição de salas para evitar aglomerações.

De acordo com o secretário, em entrevista à Folha de São Paulo, também existirá a opção de vacina por drive-thru, ou seja, sem que a pessoa a ser vacinada saia do carro, evitando contato. As salas de vacinação devem ser abertas nas Unidades Básicas de Saúde (UBS).

Além disso, o governador João Doria (PSDB) afirmou que outras unidades devem servir de pontos de vacinação quando o programa de imunização for iniciado, como escolas públicas e quarteis de polícia. Ainda segundo o governo, o início da campanha está previsto para o dia 25 de janeiro. A data oficial, porém, depende da aprovação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária ao imunizante.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários