Vacinação
shutterstock
Iniciativa Covax busca distribuição equitativa de vacinas entre os países

A iniciativa Covax, criada pela Organização Mundial de Saúde (OMS) e a aliança GAVI, já conseguiu reunir cerca de 2 bilhões de doses de vacinas em acordos contra a Covid-19. A declaração foi feita pelo diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom, em entrevista nesta sexta-feira (18).

De acordo com Adhanom, as primeiras doses começarão a ser enviadas aos países já no início de 2021, o que representa um alívio para a instituição, bastante preocupada com os danos da desigualdade na obtenção do imunizante. "A luz no fim do túnel é um pouco mais luminosa hoje", disse o diretor-geral.

O plano de entrega, porém, depende de vários fatores como aprovação das vacinas em cada agência, nível de preparação dos países e produção dos imunizantes. Apresar disso, a Organização estima que já na primeira fase de distribuição será possível imunizar os profissionais de saúde e dos serviços sociais de todas as economias participantes da Covax.

Já na segunda fase, que deve ocorrer no segundo semestre de 2021, o objetivo será vacinar 20% da popualão de todos os países participantes. ""Os anúncios de hoje oferecem o caminho mais claro até o momento para encerrar a fase aguda da pandemia, protegendo os grupos da população mais vulneráveis em todo o mundo", disse a OMS, em comunicado.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários