A expectativa é que até o fim do mês São Paulo tenha 10,8 milhões de unidades do imunizante
Fotoarena / Agência O Globo
A expectativa é que até o fim do mês São Paulo tenha 10,8 milhões de unidades do imunizante

Mais 500 mil doses da CoronaVac chegaram ao estado de São Paulo na manhã desta segunda-feira (28). Esse é o quinto lote de doses da  vacina  desenvolvida pelo laboratório chinês Sinovac em parceria com o Instituto Butantan.

De acordo com o Butantan, o avião pousou por volta das 11h40 no Aeroporto de Cumbica, em Guarulhos, na Grande São Paulo. Um outro carregamento com mais 1,5 milhão de doses deve chegar na próxima quarta-feira (30). O total de doses recebidas deve chegar a 10,8 milhões até o fim de dezembro.

O primeiro lote com 120 mil doses chegou ao Brasil no dia 19 de novembro. O segundo carregamento, com 600 litros a granel do insumo, correspondente a um milhão de doses, desembarcou em 3 de dezembro. Já a terceira remessa, com 2 milhões de doses, foi recebida em 18 de dezembro.

Na véspera de Natal, (24), São Paulo recebeu a maior carga de vacinas com 5,5 milhões doses composta por 2,1 milhões de forma pronta para aplicação e mais 2,1 mil litros de insumos, correspondentes a 3,4 milhões de doses que serão envasadas no complexo fabril do Butantan, também em São Paulo.

O governo de São Paulo afirma ter comprado 46 milhões de doses do imunizante. Desse total, seis milhões foram importadas prontas da China, enquanto as demais 40 milhões serão preparadas na fábrica do Butantan com os insumos vindo do país asiático.

Eficácia da CoronaVac

No plano estadual de vacinação apresentado pelo governo de São Paulo, a data  prevista para o início da imunização no estado é em 25 de janeiro. Mas, até esta segunda-feira (28), o imunizante ainda não tem registro na Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Em uma coletiva de imprensa, no último dia 23, o Instituto Butantan anunciou que a CoronaVac apresentou, na terceira fase de testes, eficácia acima dos níveis exigidos pela agência brasileira e pela Organização Mundial da Saúde.

A Anvisa considera o mínimo de 50% de eficiência para que um imunizante contra o novo coronavírus (Sars-CoV-2) seja autorizado para uso em território brasileiro.

Turquia diz que eficácia da Coronavac da China é de 91,25% 

A CoronaVac tem 91,25% de eficácia e é provável que a taxa aumente com base em dados de testes em estágio avançado, disseram pesquisadores turcos na última quinta-feira (24).

Os pesquisadores, parte do conselho científico do governo, afirmaram que nenhum sintoma importante foi detectado durante os testes da vacina na Turquia, exceto por uma pessoa que teve reação alérgica.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários