Pazuello
Carolina Antunes/PR
Ministro da Saúde participou de entrevista coletiva nesta segunda-feira (18)

O ministro da Saúde, general Eduardo Pazuello, disse nesta segunda-feira (18), nunca ter recomendado qualquer medicamento específico para tratamento preventivo da Covid-19. A informação, porém, contradiz ações do governo que, desde o início da pandemia no Brasil, investiu na produção e distribuição do remédio que não possui qualquer eficácia comprovada contra a infecção causada pelo coronavírus (Sars-CoV-2).

A afirmação do ministro da Saúde foi feita após ser questionado sobre a falta de menção à cloroquina ao faltar, em entrevista coletiva, sobre o suposto tratamento preventivo. “Você nunca me viu indicar este ou aquele medicamento contra à Covid-19. Eu nunca indiquei medicamentos a ninguém”, disse o ministro. 

De acordo com reportagem publicada no sábado pela Folha de S. Paulo, o Ministério da Saúde conduziu uma força-tarefa para incentivar e distribuir comprimidos de cloroquina em Manaus. Segundo um ofício exposto pelo jornal, a orientação era de que os médicos envolvidos na ação realizassem rondas “para que seja difundido e adotado o tratamento precoce como forma de diminuir o número de internamentos e óbitos decorrentes da doença”.

Apesar das ações do governo federal e do Ministério, porém, Pazuello - que já chegou a afirmar ele próprio ter feito uso do tratamento com o remédio para tratar a própria infecção - reforça que o medicamento não está incluso nos protocolos de saúde contra a Covid-19.


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários