Jean Gorinchteyn, secretário da Saúde do governo de São Paulo
Foto: Divulgação/Governo do Estado de São Paulo
Jean Gorinchteyn, secretário da Saúde do governo de São Paulo

O estado de São Paulo já tem nove casos confirmados da nova variante brasileira do novo coronavírus, conhecida como P1. A informação foi dita pelo secretário estadual da Saúde, Jean Gorinchteyn, nesta quinta-feira (11), em entrevista à Globo News.

De acordo com Gorinchteyn, seis pacientes tiveram a confirmação da variante que circula no estado do Amazonas por meio do Instituto Adolfo Lutz e outros três por meio de exames de sequenciamento genético feitos por laboratórios privados.

Ele explicou que ds seis casos confirmados pelo Instituto Adolfo Lutz, cinco ocorreram em pessoas que vieram de Manaus. O sexto caso é de uma paciente da região de Águas de Lindóia, no interior de São Paulo, que teve contato com viajantes que vieram do Amazonas.

Jean Gorinchteyn disse ainda que o sequenciamento genético, exame capaz de determinar qual é a variante do vírus que provocou o resultado positivo no teste RT-PCR, é feito em pessoas que têm histórico de viagem para o Amazonas ou contato com pessoas que viajaram. "O exame foi baseado nesses dados epidemiológicos, que é ter histórico de viagem ou contato com alguém que viajou. Essas pessoas são então rastreadas e avaliadas no que tange a possibilidade dessa variante", explicou

"É feita uma analise filogenética, não é apenas o teste RT-PCR, do cotonete, mas a gente abre aquele material genético para identificar se ele é igual ou não àquela cepa que vem lá da região Norte do país", completou.

Pernambuco também confirmou casos da variante

A Secretaria de Saúde de Pernambuco também confirmou hoje dois casos da variante brasileira no estado. De acordo com o órgão, são pacientes amazonenses que foram a Pernambuco para dar continuidade ao tratamento da Covid-19.

O sequenciamento genético foi feito no Instituto Aggeu Magalhães (IAM/Fiocruz PE). Conforme o órgão, um deles veio a óbito no Hospital das Clínicas (HC), no mês de janeiro, enquanto o outro, internado inicialmente na mesma unidade, registrou agravamento e foi transferido para o Hospital de Referência à Covid-19 (antigo Alfa), onde veio a falecer neste mês de fevereiro.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários