Variante do coronavírus foi identificada pela primeira vez em Manaus
Reprodução
Variante do coronavírus foi identificada pela primeira vez em Manaus

Com 19 casos confirmados de outras variantes do coronavírus, o estado de São Paulo acredita que o rastreio e isolamento das novas cepas ainda s]ap as apostas mais indicadas para o momento. Questionado pela repórter do iG, Eduarda Esteves, sobre o assunto, o secretário Jean Gorinchteyn reforçou que a prioridade, agora, envolve "manter e intensificas todas as normas de vigilância contra o vírus".

Comprovadamente mais contagiosa, a cepa brasileira do novo coronavírus - identificada pela primeira vez em Manaus - já foi identificada em transmissão comunitária do estado de São Paulo. Ou seja, o vírus está presente até mesmo em pessoas que não viajaram ou tiveram contato com pessoas que foram ao Amazonas.

"A cepa do Amazonas já detectamos em 25 casos de pacientes com Covid, 19 aqui no estado, sendo 9 casos importandos (pessoas que ou viajaram ou tiveram contato com alguém que viajou). 12 casos de mutação foram encontradas em amostras de Araraquara, 1 em São Paulo e 3 em Jaú - todos casos autóctones", explicou o secretário de saúde.

Ainda segundo ele, o governo orienta "um rastreio aleatório de amostras" para que seja possível identificar o comportamento da nova cepa e os lugares onde maior transmissibilidade do vírus. "O que nós observamos é a velocidade de instalação do vírus em cada uma dessas localidades, mostrando a capacidade de de transmitir de pessoa para pessoa", afirma.

"O que tem chamado atenção é que pacientes jovens sem nenhuma doença de base também estão apresentando formas graves e morrendo", finaliza o secretário. Ainda não há comprovação científica sobre uma maior letalidade da variante brasileira do coronavírus.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários