Ampola de CoronaVac
Foto: Governo do Estado de São Paulo/Divulgação
Ampola de CoronaVac

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), anunciou nesta quarta-feira (24) que o Instituto Butantan vai fornecer mais 30 milhões de doses da CoronaVac ao Ministério da Saúde, desde que o governo não exija mais exclusividade de venda para a pasta.

Isso porque os dois contratos já firmados entre Butantan e Ministério da Saúde, para o fornecimento de um total de 100 milhões de doses, determinam que o governo federal tem "direito de exclusividade na aquisição de doses produzidas ou importadas" pelo Butantan. 

"Vamos atender o pedido do governo federal para mais 30 milhões de doses de vacinas do Butantan desde que não seja exigida mais a exclusividade para venda ao Ministério da Saúde. Desta maneira outros estados, outros governos, estaduais e municipais, poderão adquirir a vacina do Butantan de acordo com a sua conveniência", disse Doria nesta quarta.

O governador de São Paulo disse também que o estado tem interesse em adquirir doses de vacina para além do plano nacional. "O próprio governo de SP o fará, conforme já anunciei aqui, compraremos mais  20 milhões de doses da vacina do Butantan para complementar a vacinação, se necessário for, aqui no estado de São Paulo", afirmou Doria.

Nesta quarta, foram entregues 900 mil doses da CoronaVac ao governo federal. Até o dia 5 de março, terão sido entregues 15,4 milhões doses distribuídas ao Plano de Imunização Nacional do Ministério da Saúde. Até 30 de abril, serão 46 milhões de doses.

"Até o dia 5 de março chegaremos à marca de 15 milhões e 400 mil doses distribuídas da vacina do Butantan. E até 30 de abril estaremos entregando 46 milhões de doses para o Sistema Nacional de Imunizações do Ministério da Saúde", disse Doria. No total, serão 6,7 milhões de doses no período de 5 de fevereiro a 5 de março.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários