Ao todo, mecanismo da OMS já adquiriu mais de 1 bilhão de doses do Instituto Serum da Índia para garantir a vacinação de países subdesenvolvidos e em desenvolvimento
Foto: Pixabay/Creative Commons
Ao todo, mecanismo da OMS já adquiriu mais de 1 bilhão de doses do Instituto Serum da Índia para garantir a vacinação de países subdesenvolvidos e em desenvolvimento

Gana deve receber hoje o primeiro lote de vacinas contra o novo coronavírus (Sars CoV-2, em nível mundial, financiado pelo Covax Facility, organismo liderado pela Organização Mundial da Saúde e que visa a fornecer imunizantes aos países mais desfavorecidos. 

"Gana deve receber 600 mil doses da vacina AstraZeneca/Oxford, fabricada pelo Instituto Serum, da Índia. Essas vacinas foram expedidas pelo Unicef, de Mumbai para Acra, e fazem parte do primeiro lote de imunizantes contra o Covid-19 destinados a vários países" mais desfavorecidos, diz o comunicado. 

Mais de 80 mil pessoas de Gana, país com uma população de cerca de 29,7 milhões de habitantes, já foram infectadas pelo novo coronavírus. Ao menos 580 morreram por complicações da Covid-19.

O Covax, uma coalizão de mais de 150 países criada para impulsionar o desenvolvimento e a distribuição das vacinas contra a Covid-19, entre eles o Brasil, tem acordo com o Instituto Serum de 1,1 bilhão de doses das vacinas Oxford/AstraZeneca e Novavax. "A única maneira de sair desta crise é garantir que as vacinas estejam disponíveis para todos", disse a representante do Unicef em Gana, Anne-Claire Dufay, em nota.

Ao todo, o Covax já realizou acordos com os fabricantes para a compra de 2 bilhões de doses em 2021, com a opção de aumentar o pedido para mais um bilhão de vacinas, de acordo com a agência France Presse. 

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários