Fernando Máximo alerta ainda que a rede privada também está cheia e que o governo do estado não está conseguindo ampliar o número de leitos de UTI no estado
Foto: Facebook/Reprodução
Fernando Máximo alerta ainda que a rede privada também está cheia e que o governo do estado não está conseguindo ampliar o número de leitos de UTI no estado

O secretário de Saúde de Rondônia, Fernando Máximo, publicou um alerta em suas redes sociais afirmando que nesta quinta-feira (25)  não há mais vagas em UTIs para pacientes com Covid-19 em Rondônia.

Em um vídeo, Fernando destaca que todos os mais de 300 leitos criados para atender especificamente pacientes com o novo coronavírus estão ocupados, atingindo assim a marca de 100% de lotação.

"O meu recado é para você que aglomera, que tá fazendo festinha e não usa máscara. Nós não temos leito de UTI para sua mãe, não tem leito para o seu pai, tio, filho, namorada... Nós não temos leito de UTI para você, seja rico ou pobre", desabafou.

O secretário alerta ainda que a rede privada também está cheia e que o governo do estado não está conseguindo ampliar o número de leitos de UTI no estado, por falta de profissionais de saúde. "'Ah, mas eu tenho condição financeira, vou para o particular'. Lá está cheio também. 'Então eu vou para São Paulo'. Os grandes hospitais de São Paulo estão todos lotados. Nós precisamos nos cuidar. A cepa nova está aí, os leitos lotados, não estão aceitando pacientes fora. Eu não estou conseguindo aumentar leito", completou.

"Essa noite tivemos que fechar cinco leitos de UTI por falta de médico no Cero, em Porto Velho. Lá tem 50 leitos de UTI, mas dez médicos estão com Covid-19, pois a vacina ainda não fez efeito. Demora-se uns dias para fazer efeito", acrescentou.



Até agora, o estado contabiliza 145.427 casos e 2.787 óbitos, 42 deles registrados ontem. "Mas não adiante o governo e o governador trabalharem 24 horas por dia, a Secretaria de saúde trabalhar 24h, se você não fizer a sua parte. Preciso contar com você, cidadão, e eu não sei mais o que fazer para contar com você. Já fizemos apelos, mas tenho visto gente que não tem obedecido. Mas eu preciso falar de novo! Repito: não tem vaga de UTI para você, rico ou pobre; homem ou mulher; novo ou velho", finalizou.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários