O governador Wellington Dias, coordenador do tema vacina do Fórum Nacional de Governadores
Foto: Governo do Piauí
O governador Wellington Dias, coordenador do tema vacina do Fórum Nacional de Governadores

O governador do Piauí, Wellington Dias (PT), atual presidente do Fórum Nacional de Governadores, afirmou que a rede de saúde pública e privada do Brasil vive um "colapso". Sem citar a fonte, Dias calculou ainda que há uma fila de até 40 mil pessoas esperando por vagas em hospitais.

"Nós já estamos dentro de um colapso nacional na rede hospitalar. Não vamos para ele, já estamos. Tem neste instante uma fila gigante. Estou falando de milhares, algo como 30 mil, 40 mil pessoas em todas as filas hospitalares por vagas de UTI e leito clínico. Ou seja: gente morrendo sem respirador. O pulmão não funciona mais, e ele não consegue ter o equipamento para auxiliar", afirmou o governador.

Ao lado de outros governadores, Dias cobrou, em audiência pública remota promovida pela Comissão Temporária Covid-19 no Senado, que o Ministério da Saúde volte a custear os leitos de UTI usados no tratamento de pacientes com a doença. Os representantes do Amazonas, Bahia, Ceará, Piauí e Santa Catarina participaram da reunião virtual.

Durante a reunião virtual, o governador também alertou para a proposta orçamentária (PLN 28/2020), que reduz em R$ 43 bilhões a verba prevista para a saúde em comparação com o ano passado.

Os governadores cobraram ainda a compra unificada de medicamentos e insumos pela União para evitar alta de preços imposta por fornecedores.

Na quarta-feira (10), o país bateu o recorde de mortes por Covid-19 em um único dia desde o início da pandemia, com 2.286 óbitos.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários