Mai de 100 mil vidas poderiam ter sido poupadas com um ritmo acelerado de imunização
Reprodução: iG Minas Gerais
Mai de 100 mil vidas poderiam ter sido poupadas com um ritmo acelerado de imunização

Um estudo realizado pelo professor Eduardo Massad, da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo ( FM-USP ), demonstrou que caso o Brasil tivesse vacinado 2 milhões de pessoas por dia desde 21 de janeiro, até 127 mil vidas teriam sido  salvas em 2021.

Ainda segundo o estudo, caso esse número de doses aplicadas tivesse começado em 21 de fevereiro, 86,4 mil brasileiros seriam poupados de perderem a vida neste ano.

A publicação mostra que a cada mês que se passa, sem que uma vacinação em massa ocorra, perdemos mais vidas desnecessáriamente sendo 54,5 mil  até 21 de março, 30,3 mil  até 21 de abril e 16,4 mil até 21 de maio.

Eduardo alerta ainda que se o início da imunização em massa começasse em maio, o número de óbitos no país poderia cair pela metade até o fim do ano.


De acordo com o autor do estudo, "era perfeitamente possível chegar a esse patamar de vacinação no final de janeiro se o governo federal tivesse se planejado corretamente ".

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários