Há mais de 10 dias, Brasil registra recordes de mortes por Covid-19
Foto: Tempura/iStock
Há mais de 10 dias, Brasil registra recordes de mortes por Covid-19

Na semana em que o Brasil bate recordes do número de mortos da Covid-19, chegando a contabilizar 2.349 óbitos em 24 horas, o comando da Aeronáutica enviou um boletim para integrantes da Força Aérea Brasileira (FAB) em que afirma que, na realidade, os óbitos estariam caindo.

“Segundo a OPAS/OMS (Organização Panamericana de Saúde), a situação da pandemia no Brasil mostra estabilização”, afirma o boletim ao qual a coluna teve acesso. Em seguida, o documento relata que “as curvas de diagnósticos e óbitos registram diminuição, demonstrando a saída do platô para situação de queda”.

O comunicado, publicado nesta quarta-feira (11) e que integra o Plano de Contingência do Comando da Aeronáutica para a Covid-19, informa que "diversos planos de retomada da normalidade e medidas de flexibilização estão sendo adotados nas diversas regiões do país".

O Brasil vive hoje o pior momento desde que a pandemia da Covid-19 começou, um ano atrás, com 19 estados e o Distrito Federal com ocupação de UTIs igual ou superior a 80% e várias cidades com a rede de saúde em colapso. O documento, no entanto, vai além e atesta que “a situação atual se mostra favorável para o restabelecimento de atividades cotidianas”.

Alguns integrantes da FAB que receberam o boletim na manhã de ontem se mostraram indignados com o conteúdo do documento, que não reflete a situação atual do Brasil, que contabiliza 273.124 mortes desde o início da pandemia.

Procurada pela coluna, a FAB informou, quase três horas depois, que o Plano de Contingência do Comando da Aeronáutica “foi divulgado equivocadamente, com informações desatualizadas e será republicado em breve com as correções pertinentes”.

Integrantes da FAB disseram à coluna que, até a noite de ontem, não tinham sido comunicados sobre o erro. O documento foi veiculado na manhã de quarta-feira.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários