Doria afirma que São Paulo vai adquirir doses de vacina independentemente do PNI
Reprodução: ACidade ON
Doria afirma que São Paulo vai adquirir doses de vacina independentemente do PNI

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), comentou nesta quarta-feira (17) a declaração do Ministro Eduardo Pazuello, que afirmou que apesar de conceder autonomia aos estados e municípios para adquirir vacinas, todas as doses devem ser entregues ao Programa Nacional de Imunização. Em entrevista coletiva, Doria, foi enfático ao afirmar que não pretende "assistir as medidas e promessas de vacinas que não chegam".

Questionado pela repórter do iG, Eduarda Esteves, sobre a possibilidade de aplicar em São Paulo as doses adquiridas pelo estado, o governador afirmou que "dentro do critério juridico e do pacto federativo, São Paulo vai cumprir com a entrega de 100 milhões de doses ao Ministério da Saúde até o dia 30 de agosto. Daí em diante, nós vamos vacinar os brasileiros daqui de São Paulo e vamos comprar sim as vacinas e imunizar sim a população do estado".

De acordo com o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, o objetivo de exigir que as doses sejam enviadas ao Programa Nacional de Imunização é a possibilidade de garantir uma distribuição justa aos estados brasileiros. "Somos um só país e não haverá essa divisão entre Norte e Sul, Leste e Oeste, ricos e pobres. Essa é a posição do Ministério da Saúde. Essa é a posição do SUS", declarou.

A deficiência na aquisição e distribuição de doses por parte do Ministério da Saúde, porém, preocupa muitos governadores que já se antecipam na negociação de doses com diferentes farmacêuticas para agilizar a imunização da população. De acordo com o governo de São Paulo, a meta é de que a totalidade da população seja vacinada até dezembro de 2021.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários