Primeiro óbitos por falta de atendimento foi registrado entre pacientes de Covid-19 em São Paulo
Marcelo Casal/EBC
Primeiro óbitos por falta de atendimento foi registrado entre pacientes de Covid-19 em São Paulo

A pressão do aumento de casos e internações por Covid-19 atingiu, nesta semana, o ponto mais dramático até então na capital paulista. De acordo com o prefeito Bruno Covas (PSDB), São Paulo registrou a primeira morte de paciente por Covid-19 sem atendimento, na Zona Leste da Cidade. Atualmente, 88% dos leitos de UTI estão ocupados na região metropolitana.

"Infelizmente, nós tivemos o primeiro caso, na Zona Leste de São Paulo, uma pessoa faleceu sem conseguir atendimento aqui na cidade. Infelizmente a gente vê colapsando o sistema de saúde", afirmou Covas, em entrevista à GloboNews. No estado, ao menos 79 pacientes já morreram enquanto aguardavam a liberação de vagas de Unidades de Terapia Intensiva.

Para aumentar a oferta de leitos, o governo do estado de São Paulo já anunciou a abertura de 12 hospitais de campanha, que devem ser entregues até final do mês. Apesar da ampliação, os índices seguem em crescimento acelerado. Medidas mais rígidas para promover o distancimento social também ocorrem no estado.

Ao lamentar o registro das mortes, o prefeito fez uma apelo para que a população respeite as medidas e colabore com o controle da pandemia. "Há um limite. A gente não consegue dobrar, triplicar, quadruplicar a quantidade de leito, as pessoas precisam respeitar o isolamento social para a gente diminuir a contaminação. Essa segunda onda mudou o quadro que nós enfrentamos no ano passado", disse.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários