Segundo o governo, cerca de 910 mil pessoas serão imunizadas na nova etapa da campanha com a inclusão de mais pessoas
Foto: Pixnio/Creative Commons
Segundo o governo, cerca de 910 mil pessoas serão imunizadas na nova etapa da campanha com a inclusão de mais pessoas

O estado de São Paulo alcançou, nesta segunda-feira (22), 1.215.480 de pessoas que já receberam a primeira e segunda dose da vacina contra Covid-19. Ao todo, 4.731.492 doses foram aplicadas no estado de acordo com o painel Vacinômetro, atualizado às 13h55 pelo governo estadual.

Calendário estadual

Na última sexta-feira (19), o governo do estado de São Paulo anunciou a antecipação da campanha de vacinação de idosos de 69 a 71 anos para o dia 27 de março.

Inicialmente a imunização deste grupo estava prevista para o dia 29 de março. A medida também amplia a campanha, assim o primeiro grupo de idosos na faixa etária dos 60 anos começa a ser vacinado.

Segundo o governo, cerca de 910 mil pessoas serão imunizadas na nova etapa da campanha com a inclusão de mais pessoas. 

SP não reservará segunda dose da CoronaVac

Hoje (22), mais cedo, em coletiva de imprensa realizada na sede do Instituto Butantan, o secretário estadual de saúde, Jean Gorinchteyn afirmou que o estado cumprirá as determinações do Programa Nacional de Imunização, que autorizou neste sábado (20) a utilização das vacinas disponíveis para que sejam integralmente como 1ª dose.

"Todas as vacinas que têm sido implementadas seguem os rituais do PNI do ministério. Assim, seguiremos essa normativa que vem sendo feita no sentido de distribuir essa segunda, dando a chance de avançar na vacinação de mais brasileiros", disse Gorinchteyn.

O secretário de saúde disse ainda que há um estoque de aproximadamente 500 mil doses de vacina no estado. "Isso permite ampliar o faseamento de uma das faixas etárias, mas estamos mais adiantados do que grande parte do país."

Até então, a orientação do governo federal era reservar metade das vacinas para aplicação das segundas doses dentro do período recomendado pelas fabricantes. A nova orientação foi feita em um informe técnico do Ministério da Saúde no qual a pasta anunciou a distribuição de mais 3,99 milhões de vacinas da Sinovac/Instituto Butantan e mais 1 milhão da AstraZeneca/Fiocruz entre os 26 Estados e o Distrito Federal.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários