Fabricada na Índia, vacina Covaxin terá 20 milhões de doses importadas
Reprodução
Fabricada na Índia, vacina Covaxin terá 20 milhões de doses importadas

A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) informou, na noite desta terça-feira, ter recebido o pedido do Ministério da Saúde para importar 20 milhões de doses da vacina Covaxin, fabricada na Índia. Segundo a agência, porém, a documentação apresentada pelo ministério está incompleta.

Enquanto o ministério não apresentar a documentação completa, o prazo de análise está suspenso, informou a agência. No cronograma do ministério, a entrega das doses de vacinas está prevista até maio.

Você viu?

O Ministério da Saúde não apresentou "relatório técnico da avaliação da vacina emitido ou publicado pela autoridade sanitária indiana", "certificados de liberação dos lotes a serem importados" e "licenciamento de importação", segundo a Anvisa.

"A norma estabelece que o relatório técnico de avaliação da vacina deve ser capaz de comprovar que o produto atende aos padrões de qualidade, de eficácia e de segurança estabelecidos pela OMS (Organização Mundial de Saúde)" ou por outros órgãos, informa ainda a agência, o que ainda não foi apresentado pelo ministério.

Além da autorização da Anvisa , há outro entrave. Cada remessa depende de aval do governo indiano. Emanuela Medrades, representante da Precisa, empresa que trará o imunizante ao Brasil, afirmou que será possível entregar as doses, mas sugeriu que o governo brasileiro faça um movimento de interlocução com a Índia.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários