Lote-piloto da Sputnik produzida no Brasil
Foto: Divulgação/União Química
Lote-piloto da Sputnik produzida no Brasil

A inspeção nas fábricas da vacina Sputnik V, na Rússia, Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) vai atrasar quatro dias. Isso porque o Fundo Soberano Russo, responsável legal pelo imunizante, pediu que a visita fosse adiada.

A inspeção marcada inicialmente para os dias 15 a 21 de abril, na empresa JSC Generium, será realizada de 19 a 23 de abril, acontecendo no mesmo período da visita na empresa UfaVita.

De acordo com a Anvisa, com esse realinhamento, as duas equipes de especialistas da agência sairão do Brasil juntas e as inspeções ocorrerão concomitantemente. A nova data da viagem ainda será confirmada após a emissão das passagens.

A missão tem como objetivo levantar dados a respeito da produção da vacina "para a avaliação do uso emergencial como para o processo de importação excepcional para o Brasil". 

A Anvisa está sendo pressionada por governadores do Norte e do Nordeste para liberar a importação de 37 milhões de doses da Sputnik V. Mas, a agência alega, no entanto, que ainda não recebeu a documentação necessária para liberar o uso do imunizante.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários