Ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Ricardo Lewandowski
Foto: Rosinei Coutinho/SCO/STF
Ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Ricardo Lewandowski

O ministro Ricardo Lewandowski, do Supremo Tribunal Federal (STF), determinou que Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) informe, em até 48 horas, quais são os documentos pendentes para uma análise definitiva do pedido de autorização de importação e distribuição da vacina Sputnik V.

O ministro atendeu a um pedido apresentado pelo estado do Maranhão, que alegou alegou ao STF ter fornecido novos documentos à agência para embasar o pedido de importação imunizante russo.

"Preliminarmente, informe a Anvisa, em 48 horas, de maneira pormenorizada, quais os documentos faltantes para uma análise definitiva do pedido de autorização excepcional e temporária de importação e distribuição da vacina Sputnik V, subscrito pelo Estado do Maranhão", disse Lewandowski, em despacho nesta segunda-feira.

No dia 26 de abril, a Anvisa rejeitou pedido de importação da Sputnik V feito por governos estaduais. A agência apresentou falhas e falta de informações suficientes para garantir a segurança, a qualidade e a eficácia do imunizante.

Após a rejeição unânime da diretoria da agência para a importação do imunizante, os estados se reuniram com o Instituto Gamaleya e o Fundo de Investimento Russo para providenciar novas documentação do medicamento e entregar à agência. 

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários