O imunizante seria voltado para combater não só a Sars-CoV-2, mas também outros vírus que causam doenças respiratórias
Foto: Valter Campanato/ABr
O imunizante seria voltado para combater não só a Sars-CoV-2, mas também outros vírus que causam doenças respiratórias

Uma “ vacina universal ” para combater a Covid-19 e outras linhagens do coronavírus está em desenvolvimento por cientistas da Duke University, nos Estados Unidos. O imunizante seria voltado para combater não só a Sars-CoV-2, mas também outros vírus que causam doenças respiratórias.

O coronavírus, em suas versões já criou outras epidemias como a da Sars, entre 2001 e 2004 e a da MERS, em 2015. Esse novo imunizante seria voltado para proteger o vacinado contra todos esses tipos de vírus. O imunizante ainda poderia proteger contra as variantes da Covid-19.

“Vacina universal” contra coronavírus

A pesquisa publicada na revista Nature mostra que os cientistas focaram em desenvolver um produto capaz de bloquear a proteína Spike com o receptor ACE2. Essa é a combinação que liga o vírus ao sistema imunológico. Ao impedir a conexão pode ser possível parar o ataque.

Você viu?

Os pesquisadores até o momento testaram dois modelos diferentes da “vacina universal” do coronavírus em macacos. Uma usando a mesma tecnologia de RNA das vacinas da Pfizer e da Moderna e outra com um modelo de nanopartículas que se ligam na proteína Spike.

Os resultados preliminares mostram que as vacinas foram capazes de gerarem anticorpos contra a Covid-19 (nas variantes do Brasil, África do Sul e do Reino Unido), a SARS e a MERS. Os dados ainda mostram que o imunizante feito com nanopartículas foi um pouco melhor na imunização.

No geral, a revista classifica os resultados da “vacina universal” contra o coronavírus como “muito promissores”. A principal vantagem é que, caso fique pronto, o imunizante poderia impedir futuras epidemias do vírus. No momento ainda faltam duas etapas para que a vacina possa ser utilizada.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários