Gabbardo defende aumento de restrições aos não vacinados contra a covid-19
Reprodução
Gabbardo defende aumento de restrições aos não vacinados contra a covid-19

João Gabbardo,  coordenador executivo do Centro de Contingência do Coronavírus de São Paulo, afirmou nesta segunda-feira (15) ao portal Uol que pessoas que não se vacinaram contra o novo coronavírus possam sofrer novas restrições.

"A tendência é que as pessoas que estão vacinadas cada vez mais possam voltar a vida normal, e as restrições deverão de uma forma crescente ser impostas a pessoas não vacinadas. Não é possível que toda a população tenha que sofrer quase dois anos de restrições por um percentual pequeno da população que é irresponsável", afirmou Gabbardo.

O ex-secretário executivo do ministério da Saúde ressaltou que muitos daqueles que não se imunizaram contra a covid-19, não o fazem por contraindicação médica, mas sim "porque seguem maus exemplos".

"[Essas pessoas] vão ficar restritas a utilização de espaços públicos, não poderão participar de eventos esportivos e culturais, entrar em restaurantes. Essa é a tendência", disse o médico.


A ideia segue a linha de países europeus que também passaram a adotar tais medidas. O governo autríaco iniciou nesta segunda-feira (15) um lockdown para aqueles que ainda não se imunizaram.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários