Registro de um leito para paciente Covid-19 em São Paulo
GOVSP
Registro de um leito para paciente Covid-19 em São Paulo


O Boletim do Observatório Covid-19 Fiocruz, divulgado pelo fundação nesta sexta-feira (7), aponta que três capitais atingiram a zona de alerta crítico. A avaliação se refere apenas à ocupação de leitos de UTI Covid-19 para adultos, único indicador atualmente disponível para elaboração do documento.


O Brasil enfrenta um apagão de dados relacionado à pandemia desde o fim do ano passado, o que impossibilitou maiores análises .


Então, com base nesse índice, a Fiocruz indica que a capital de Goiás está com 97% de ocupação e Maceió e Fortaleza estão em 85% cada. Outras três cidades estão na zona de alerta intermediário: Belo Horizonte (73%), Palmas (66%) e Salvador (62%).

Leia Também


A nível estadual, a Fundação Oswaldo Cruz afirma que quatro estados estão na zona de alerta intermediário - Pernambuco (79%), Alagoas (68%), Pará (67%) e Tocantins (62%). Os demais estão fora da zona.


Os pesquisadores responsáveis pelo boletim ressaltam que em um cenário de rápida transmissão, com aumento abrupto de casos, o sistema de saúde pode ficar sobrecarregado. Por outro lado, eles ponderam que as taxas de ocupação observadas não devem ser comparadas ao cenário de quase um ano atrás, quando havia muito mais leitos disponíveis para atender a demanda crescente por hospitalizações. Desse modo, a Fiocruz julga ser precoce já afirmar que há uma nova pressão sobre os leitos de UTI, mas ressalta a necessidade de atenção na evolução do indicador.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários