CoronaVac é a única vacina que seria impactada pelo fim da ESPIN
Reprodução/ butantan.gov.br
CoronaVac é a única vacina que seria impactada pelo fim da ESPIN

A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) aprovou, nesta quinta-feira (12), a prorrogação do uso emergencial de vacinas e medicamentos contra a Covid-19 .

A agência acatou um pedido do Ministério da Saúde e, com isso, as autorizações têm agora validade de mais um ano. A medida permite agora que a CoronaVac seja utilizada até maio de 2023.

A medida tem como principal objetivo não atrapalhar o fornecimento de insumos utilizados para combater o coronavírus, dado que em decorrência do fim da Emergência de Saúde Pública de Importância Nacional (ESPIN) o uso de alguns medicamentos perderia a validade.


O Ministério da Saúde decretou o fim da ESPIN no dia 22 de abril deste ano, mas na assinatura do documento ficou decidido que as medidas oficiais só entrariam em vigor 30 dias após a publicação da decisão no Diário Oficial da União. 

A CoronaVac é o único imunizante utilizado no combate à Covid-19 que não possui o registro definitivo da Anvisa, logo, a sua distribuição seria única impactada pelo fim da emergência de saúde pública.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários