Tamanho do texto

Dakota Swiger, de 14 anos, pretende usar as passarelas para conscientizar as pessoas sobre sua condição, além de servir de exemplo para outros pacientes

Dakota Swiger sofre com uma escoliose tão grave que tinha uma curvatura de 66 graus na coluna quando pequena
Facebook/ Dakota Swiger/ Reprodução
Dakota Swiger sofre com uma escoliose tão grave que tinha uma curvatura de 66 graus na coluna quando pequena

A nova Miss Junior da Virgínia Ocidental tem 14 anos e sua beleza não foi a única coisa que chamou a atenção dos jurados. Apesar de a primeira vista a americana Dakota Swiger parecer uma candidata como qualquer outra, a jovem sofre com uma escoliose tão grave que fez os médicos acharem que ela estava com uma costela quebrada quando nasceu.

Leia também: Escoliose dupla faz caixa torácica de jovem ser esmagada pela própria coluna

Após alcançar o título de Miss e assinar um contrato com uma agência de modelos, Dakota pretende chamar atenção para o problema. A escoliose não é rara, mas muitos pacientes não falam sobre a própria condição. O desconhecimento em relação à malformação faz com que muitas crianças, assim como a americana, sofram bullying na escola.

Quando nasceu, Dakota apresentava uma curvatura de 66 graus na coluna. Por conta disso, pinos foram colocados em suas costas quando ela tinha quatro anos para ajudar a endireitar suas costas. Depois disso, a cada seis meses eles precisavam ser ajustados.

Bullying

Por conta do problema na coluna, Dakota precisou ficar de fora de algumas atividades escolares, como as aulas de educação física, e também ficar afastada quando passava por cirurgias. Os colegas achavam que era frescura, uma desculpa para que ela ficasse livre das aulas, então implicavam com a garota.

Mãe de Dakota disse que ficou impressionada ao ver a filha tímida se transformar nas passarelas
Facebook/ Dakota Swiger/ Reprodução
Mãe de Dakota disse que ficou impressionada ao ver a filha tímida se transformar nas passarelas

De acordo com reportagem do site The Sun, desde que passou a disputar concursos de beleza, há quatro anos, a jovem trata dos efeitos do bullying e de sua condição na passarela. Em junho, Dakota vai concorrer à Miss Junior dos Estados Unidos, no campeonato de beleza nacional.

L eia também: Jovem britânica acredita que está grávida, mas "dá à luz" um tumor

“Eu gosto de usar os desfiles como forma de divulgar minha história. Gosto de estar no palco e saber que o que eu fiz pode impactar e mudar a vida de pessoas”, afirmou a jovem. “A maior parte do bullying ocorreu por conta da escoliose, então eu uso a passarela para mostrar quão prejudicial isso pode ser.”

Quadro

Antes de colocar os pinos na coluna, Dakota também precisou remover uma dos costelas para fortalecer a espinha. Apesar dos pais saberem desde sempre que ela teria limitações, nunca deixaram de encorajá-la a fazer o que quisesse.

“Desde que ela fez todas as cirurgias, passou a correr pela escola. Isso nos fez muito orgulhosos”, afirmou a mãe, Heather. “Tudo o que ela já passou a tornou mais e mais determinada e apaixonada.”

Leia também: Após filho recusar mamar em seu peito, mãe descobre câncer de mama

Heather também contou como ficou impressionada com a transformação da filha nas passarelas, mesmo com todo o preconceito que já sofreu por conta da escoliose. “No dia a dia, ela é um pouco tímida, mas quando está no palco é totalmente diferente. Ela se torna uma jovem muito confiante”.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.