Tamanho do texto

Procura pela imunização cresceu após a confirmação de dois casos da doença na zona rural de Casimiro de Abreu, na região da Baixada Litorânea

Enquanto a campanha de vacinação não se estende a todo o estado, a imunização no Rio é apenas preventiva
shutterstock
Enquanto a campanha de vacinação não se estende a todo o estado, a imunização no Rio é apenas preventiva

Milhares de cariocas fizeram fila na manhã deste sábado (18) nos 34 postos de Atenção à Saúde Básica da prefeitura do Rio para receber a vacina contra a febre amarela. Nem a chuva impediu os moradores de comparecerem aos locais, que ficaram abertos das 8h ao meio-dia para a vacinação contra a febre amarela.

Leia também: Febre amarela mata oito pessoas no estado de São Paulo

A procura pela vacina cresceu após a confirmação de dois casos da doença na zona rural do município de Casimiro de Abreu, na região da Baixada Litorânea. Apesar disso, a capital fluminense não é área de ocorrência da febre amarela e não há casos na cidade.

A campanha de vacinação ainda não se estendeu a todo o estado, portanto, a imunização no Rio é apenas preventiva até o momento. Segundo a Secretaria Municipal de Saúde, no início de abril todas as 233 unidades de Atenção Primária do município estarão aplicando a vacinação contra a febre amarela.

Leia também: Minas Gerais registra primeira morte suspeita por Chikungunya

Movimento desde cedo

No Centro Municipal de Saúde Dom Helder Câmara, em Botafogo, zona sul da cidade, algumas pessoas chegaram bem antes da abertura do posto, por volta das 5h30 da manhã, pois haviam sido informadas de que seriam distribuídas senhas para a vacinação. Foi o caso da dona de casa Mayela Sandoval, acompanhada de um casal de filhos, e muito preocupada com uma possível disseminação da doença. “Por mais que digam que na área urbana não está tendo a doença, a gente se preocupa do mesmo jeito”, disse. 

Os centros municipais de saúde e as clínicas da família continuarão atendendo quem deseja se vacinar até a extensão da campanha à capital fluminense. A Secretaria Municipal de Saúde alerta que a vacinação contra a febre amarela tem contraindicações muito importantes e que elas serão rigorosamente seguidas pelas equipes técnicas do órgão.

Leia também: Bahia recebe testes que diagnosticam Zika em 20 minutos

A vacinação não pode ser aplicada em crianças menores de 9 meses e adultos acima de 60 anos, gestantes e mulheres que estejam amamentando, crianças menores de 6 meses, pacientes com doença ou em tratamento que cause imunodeficiência, como câncer ou HIV sintomático, pessoas com histórico de reação anafilática relacionada a substâncias presentes na vacina ou alergia a ovo de galinha e seus derivados.


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.